Breaking 2! Nike falha, mas prova que é possível quebrar a barreira das 2h em maratonas

06/05/2017 14:28
Foto: Nike / DivulgaçãoR. Gonça/VaiCorrendo.com
 
Por 26 segundos, a Nike falhou na tentativa de estabelecer um recorde histórico e por enquanto inimaginável, preparando um atleta para quebrar a barreira das 2h em um percurso de 42.195 metros. Foram três maratonistas indicados pela empresa americana para um evento no Autódromo de Monza, na Itália, denominado Breaking 2, na madrugada deste sábado (6) - 0h45 de Brasília e 5h45 horário local.
 
Eliud Kipchoge (foto), do Quênia, foi quem mais se aproximou do feito, completando os 42 km em pista com o tempo de 2h00min25s. Por 26 segundos, teria feito o percurso em 1h59min59s, provando que é possível atingir o feito ao menos em pista e com condições favoráveis. A marca alemã Adidas também criou seu próprio evento - ainda sem data - para tentar atingir o mesmo resultado da Nike.
 
Embora tenha registrado marca melhor que o recordista mundial - o queniano Dennis Kimetto, com 2h02min57s na Maratona de Berlim-2014 -, Kipchoge não passa a ser o maratonista mais rápido de todos os tempos por se tratar de um desafio interno, não reconhecido como competição oficial pela IAAF (Associação Internacional de Federações de Atletismo, na tradução do inglês).
 
Os outros dois maratonistas no Breaking 2, Zersenay Tadese, da Eritreia, e Lelisa Desisa, da Etiópia, não suportaram o ritmo e ficaram bem longe da marca de Kipchoge. Tadese correu em 2h06min51s, enquanto que Desisa cravou 2h14min10s e foi o terceiro colocado.

Tecnologia
Para completar a maratona sub-2h, o trio precisava dar 17,6 voltas no circuito de 2,4 km com velocidade média de 21 km/h e pace de 2min51s. O trio cruzou os 10 km em 28min21s, levando a projeção de 1h59min35s nos 42 km. No entanto, antes da metade do desafio, Desisa já dava sinais de cansaço e foi o primeiro a "quebrar".
 
A Nike desenvolveu uma bebida energética especial para o evento, bem como o tênis Nike Zoom Vaporfly Elite, que conta com uma tecnologia que levantou debates sobre sua legalidade. Alguns especialistas questionaram se as molas existentes na estrutura do tênis dariam uma vantagem não permitida pelas regras oficiais aos atletas.
 
 

BREAKING 2 | MONZA-ITA

DESAFIO DA NIKE
POS ATLETA PAÍS TEMPO
1 Eliud Kipchoge Quênia 2h00min25s
2 Zersenay Tadese Eritreia 2h06min51s
3 Lelisa Desisa Etiópia 2h14min10s
 
Foto: Nike / Divulgação
© Proibida a reprodução em outras mídias.