Cleber Isbin supera próprio recorde e fica em 35º lugar na Maratona de Buenos Aires

12/10/2015 11:21
Foto: Arquivo pessoalDa reportagem/VaiCorrendo.com
 
O principal representante da região de Ribeirão Preto na Maratona de Buenos Aires bateu novo recorde pessoal. Cleber Castilhano Vilares, o Isbin, precisou de 2h43min21s para concluir o percurso de 42 km em solo argentino e, assim, conquistar o 35º lugar na edição 2015 da prova, disputada neste domingo (11).
 
"O meu limite foi superado hoje [domingo] após dois anos tentando. Meu novo recorde em maratona! Abaixei em três minutos o meu melhor tempo, que era na Maratona de Chicago, em 2013. Obrigado treinador Wanderlei Oliveira por transformar pessoas comuns em atletas", comemorou Isbin, fundista de Jardinópolis (SP), em sua conta oficial na página do Facebook.
 
O resultado expressivo, com pace de 3min52s por quilômetro, rendeu ao atleta o sexto lugar da categoria M30-34. Ele também foi o 39º colocado na posição geral e o sexto melhor brasileiro, entre homens e mulheres - atrás de Valdison Silva (2h21min00s), Rosangela Farias (2h38min40s), Juan Salazar (2h39min06s), Marcos Gomes (2h39min09s) e Anderson Clovis da Silva (2h42min27s).
 
Os campeões da Maratona de Buenos Aires de 2015 foram o queniano Jonathan Chesoo, com a marca de 2h12min24s, e a etíope Abeba Tekulu Gebremeski, com 2h30min31s.
 
 

AS MARATONAS DE ISBIN

DATA MARATONA TEMPO OFICIAL
18/07/2010 Maratona do Rio de Janeiro (BRA) 4h10min56s
10/10/2010 Maratona de Buenos Aires (ARG) 3h29min09s
17/06/2012 Maratona de São Paulo (BRA) 3h30min04s
07/10/2012 Maratona de Buenos Aires (ARG) 3h02min51s
16/06/2013 Maratona de Porto Alegre (BRA) 2h50min41s
13/10/2013 Maratona de Chicago (EUA) 2h46min34s
17/08/2014 Maratona de Santa Catarina (BRA) 2h47min07s
19/10/2014 Mizuno Uphill Marathon (BRA) 3h22min14s
18/01/2015 Maratona das Bahamas (BAH) 2h59min03s
01/08/2015 Mizuno Uphill Marathon (BRA) 3h39min42s
11/10/2015 Maratona de Buenos Aires (ARG) 2h43min21s*

*Recorde pessoal

 

*O VaiCorrendo.com não se responsabiliza por erros de nomes, colocações, tempos e equipes divulgados oficialmente pelas empresas de cronometragem.
Foto: Arquivo pessoal/VaiCorrendo.com

© Proibida a reprodução em outras mídias.