Dores nas costas durante a corrida?

11/12/2014 11:28
Prof. Aroldo Costa Neto*
 
Alguns praticantes de corrida não sentem dores nos joelhos como a maioria dos adeptos, nem em outra articulação dos membros inferiores, mas sim nas costas. Por ser uma região ampla (24 vértebras da cabeça até o sacro, um osso da pelve), mais conhecida como região dorsal do tronco, anatomicamente é dividida em três: a mais superior (que sustenta o peso da cabeça) é a coluna cervical (7 vértebras); logo abaixo, da parte superior das costas até aproximadamente a cintura, está a coluna torácica (12 vértebras); e por último, na região dorsal inferior, a coluna lombar (5 vértebras).
 
Possuem duas principais funções em comum, dar sustentação e mobilidade aos movimentos do tronco, servindo de ponto de inserção de vários grupos musculares. A região cervical é a mais móvel de todas, possuindo maior capacidade de rotação (para preservar a nossa função de mobilidade da cabeça). A região torácica tem mobilidade parcial com maior capacidade de flexão (levar os ombros em direção ao quadril) e pouca capacidade de rotação. Finalizando, a coluna lombar tem papel principal na absorção de impactos (densidade maior das vértebras) e possui pouquíssima mobilidade.
 
As dores nas costas podem aparecer por diversos motivos, onde o principal deles é relacionado à alteração postural. Se o indivíduo possui desvios na coluna (escoliose, hiperlordose, hipercifose, retificações) as chances de dor aumentam, e estas ainda podem ser unilaterais (apenas em um lado, direito ou esquerdo).
 
Quando a dor é na parte superior dos ombros e alta das costas, provavelmente esta pessoa possui cabeça anteriorizada (protusão), ombros protusos e o músculo trapézio entra em sobrecarga durante o treino, fadigando-o e trazendo dor.
 
Quando as dores são na região torácica, excesso de movimento dos braços durante a corrida, falta de mobilidade ou até flexibilidade nesta região podem ser as causas de dor, bem como aquelas pessoas que correm com o tronco inclinado para frente.
 
Na região lombar as dores estão normalmente associadas ao sobrepeso, onde o peso das vísceras da região abdominal (projetada para frente) tracionam as vértebras no mesmo sentido, que associado com a fraqueza dos músculos abdominais geram sobrecarga nos músculos da região lombar. Hérnias de disco e protusões discais também estão entre os principais fatores de dor, uma vez que a sobrecarga sobre os discos pode aumentar a compressão, favorecendo deslocamento da hérnia e dor.
 
Em qualquer situação onde haja dor durante o treinamento, descrita acima ou não, um médico ortopedista e um profissional da fisioterapia são os responsáveis da identificação dos sinais e sintomas. Não deixe de procurar as causas!
 
Obrigado pela leitura, até semana que vem!
 
Forte abraço!
 
*Colunista do VaiCorrendo.com, Aroldo Costa Neto é fisioterapeuta e educador físico
na academia Studio F3 Corpo Inteligente, em Ribeirão Preto
CREFITO-3: 32.583 - F / CREF: 042.260 - G/SP