O frio te deixa ocioso no treinamento de corrida? Leia essas dicas!

23/07/2014 07:00
Prof. Aroldo Costa Neto*
 
Os praticantes frequentes de corrida normalmente sofrem mais para treinar em alguns períodos do ano, principalmente quando o frio chega. Este fato fica ainda mais evidente quando o clima é normalmente quente (acima de 20°C pela manhã e noite) e muda radicalmente para menos da metade desta temperatura em tão pouco tempo.
 
Este é um dos principais fatores de redução do número de treinos, queda do condicionamento e acúmulo de gordura corporal. As baixas temperaturas e a época do ano favorecem o consumo de alimentos mais calóricos, bebidas com maior concentração de álcool, bebidas quentes e mais calóricas e ainda disposição menor para encarar o frio e sair para correr.
 
Para quem não pretende deixar que o clima interfira tão negativamente sobre o seu corpo, utilizar algumas estratégias para combater este fator pode manter o seu treino em dia e ainda promover maior gasto calórico nas corridas desta época do ano. Abaixo ofereço algumas dicas caseiras que irão auxiliar na assiduidade do seu treinamento.
 
Pular corda: para quem não quer (e nem deve) colocar o nariz para fora de casa sem se aquecer e se encolher todo para sair correndo, pular corda por aproximadamente 5 minutos dentro de casa é uma boa estratégia de aquecimento geral. É importante ressaltar que antes de pegar a corda, alguns exercícios de mobilidade articular de membros inferiores e tronco são interessantes para hidratar as articulações de suporte de nosso corpo. Estes 5 minutos podem ser divididos em algumas séries para quem não tem o hábito de realizar esta atividade (5x de 1 minuto por 30 segundos de intervalo, por exemplo).
 
Exercícios de calistenia e alongamento balístico: assim como no exemplo anterior, após a realização de alguns gestos de mobilidade articular (girar em torno do eixo os tornozelos, joelhos, quadris, tronco e ombros) os exercícios balísticos (alongamento dinâmico progressivo) também promovem aumento da temperatura corporal. Utilizando de 10 a 20 repetições para cada gesto (elevar e abaixar os braços, rodar o corpo para os dois lados alternadamente, girar os ombros para frente e para trás, inclinar o tronco bilateralmente, entre outros) bem como alguns movimentos de agachamento com o peso do corpo e o tradicional polichinelo para finalizar garantem este aquecimento.
 
Exercícios específicos de corrida: simular a corrida estática é outra estratégia bastante utilizada por praticantes de corrida. Algumas variações como maior elevação dos joelhos, aproximar os calcanhares dos glúteos, variar a velocidade de execução, utilizar saltitos, são boas estratégias para se aquecer, sempre após dos exercícios de mobilidade. Realize aproximadamente 30 segundos de cada exercício.
 
Escolha as propostas que melhor se encaixam ao seu perfil, se quiser, associe algumas delas. Não deixe que o frio atrapalhe a busca dos seus objetivos!
 
Na semana seguinte discutiremos um pouco sobre a vestimenta correta para esses dias de treino no frio, não atrapalhando a nossa regulação térmica.
 
Aproveitem as dicas! Forte abraço e até a próxima!
 
*Colunista do VaiCorrendo.com, Aroldo Costa Neto é fisioterapeuta e educador físico
na academia Studio F3 Corpo Inteligente, em Ribeirão Preto
CREFITO-3: 32.583 - F / CREF: 042.260 - G/SP