Infelizmente… A corrida não é para todos!

16/12/2013 12:23
Prof. Aroldo Costa Neto*
 
Como já reportado nas colunas anteriores, o número de novos corredores não para de aumentar no nosso país, bem como a quantidade de eventos que envolvem esta atividade. Este aumento do número de praticantes trouxe, logicamente, um aumento no número de lesões advindas da prática da corrida. As estruturas mais lesionadas são músculos/tendões musculares e estruturas articulares, como ligamentos e cartilagens dos membros inferiores, quadril e em menor escala, da coluna.
 
Em relação a características físicas, o que nem todos sabem é que existem pessoas com algumas particularidades onde a prática de corrida não é indicada, exatamente por possuírem “pré-disposições” a lesões quando submetidas a esforços repetitivos em membros inferiores e coluna. Alguns exemplos são:
 
- Pessoas com o quadril muito largo: quanto mais largo for o quadril da pessoa, maior será a sobrecarga nos joelhos na posição valga (joelhos para dentro). Existe uma medida que pode ser realizada no joelho tomando como base uma estrutura no quadril e outra na perna, o “ângulo Q”, onde o valor médio para homens é de 13˚ e para mulheres 16˚. Qualquer grau acima destes pode ser um fator restritivo para a prática de corrida.
 
- Alterações na coluna vertebral: algumas alterações posturais importantes, como a hipercifose, hiperlordose, escolioses, entre outras, podem atingir ângulos muito acentuados onde a corrida não será a melhor atividade devido à alteração nos pontos de apoio e sobrecarga da coluna, além de alterarem o centro de gravidade do indivíduo.
 
- Alterações posturais em membros inferiores: joelho varo (para fora), joelho valgo (para dentro), pés supinados ou pronados, pé cavo...
 
Estas são algumas alterações posturais que podem impedir a pessoa de praticar corrida, principalmente quando os desvios são exacerbados. A alteração por si só não impede o indivíduo de correr, várias pessoas que já correm possuem essas alterações, porém, quando o desvio for muito acentuado, as chances de lesões são potencializadas. Existem muitos outros fatores restritivos à prática de corrida. Consulte sempre um profissional antes de iniciar qualquer atividade física.
 
Qualquer restrição a exercícios físicos deve ser realizada preferencialmente por uma equipe multidisciplinar que inclua: médico ortopedista, educador físico e fisioterapeuta. Procurar o apoio de especialistas é sempre a melhor alternativa para prevenção de patologias ortopédicas. Forte abraço, até a próxima!
 
*Colunista do VaiCorrendo.com, Aroldo Costa Neto é fisioterapeuta e educador físico
na academia Studio F3 Corpo Inteligente, em Ribeirão Preto
CREFITO-3: 32.583 - F / CREF: 042.260 - G/SP
 

Comente!

Data: 20/12/2013

De: Ritinha

Assunto: Valeu!

É isso ai Aroldo!Dicas importantes! O apoio de especialistas é sempre a melhor alternativa! Dicas importantes!Valeu!

Data: 26/12/2013

De: Aroldo

Assunto: Re:Valeu!

Ritinha, obrigado pela leitura! Excelente 2014!

Novo comentário