Já cruzou com ele por aí? Corredor Anônimo conta a sua história ao VaiCorrendo.com

23/02/2016 07:24
Foto: Tiago Tibério/VaiCorrendo.com
 
Rafael Gonçalves/VaiCorrendo.com
 
Seja de preto, branco ou vermelho, com uma máscara que mais parece um ninja letal das histórias em quadrinhos e uma câmera pendurada na cabeça, o Corredor Anônimo tornou-se um personagem conhecido no mundo das corridas - tudo bem, diante dos mistérios, nem tão conhecido assim.
 
Morador de Campinas (SP), ele coleciona provas concluídas, fotos e vídeos com atletas, e registra tudo em sua fanpage do Facebook que conta com mais de 3,4 mil fãs. No entanto, evita conversar ou emitir qualquer tipo de som quando incorpora o personagem e mantém os segredos sobre sexo e idade. Ninguém sabe dizer se é homem ou mulher, jovem ou velho. Quando corre com inscrição, omite o nome verdadeiro para que não descubram através da empresa de cronometragem. Mantém o anonimato.
 
O VaiCorrendo.com foi atrás do Corredor Anônimo na tentativa de descobrir o maior volume de informações possíveis sobre este misterioso corredor de rua que está "em todas". Confira o bate-bola:
 
 
 
VaiCorrendo.com: Desde quando você corre como Anônimo? Como começou isso?
Corredor Anônimo: Corro como Anônimo desde o início de 2012 e a primeira prova foi aqui em Campinas, no interior paulista, cidade onde resido. A ideia era de criar um personagem no mundo das corridas que tivesse uma característica marcante. Como na época eu desconhecia um personagem que ninguém soubesse quem era no Estado de São Paulo, tive a ideia e... tcharaaans! Nasceu o Corredor Anônimo.
 
Foto: Marcos P. Tavares/VaiCorrendo.com
VC: Qual é o seu objetivo com este personagem de criação própria?
CA: A ideia original seria interagir com as pessoas nos eventos esportivos, despertando a curiosidade nelas. Mas aí pensei em fazer um diferencial, que seria justamente gravar as corridas que participo e disponibilizá-las no YouTube. Mas muitos corredores já fazem isso. Foi nesse momento que pensei em fazer algo inusitado. Por que não gravar "para trás" ao invés de "para frente"? Essa ideia foi um sucesso! Muitos corredores, ao notarem a câmera invertida, acenam, mandam beijo, fazem dedicatórias... De tudo um pouco!
 
VC: Quando incorpora o personagem você não conversa com ninguém? Evita revelar a sua voz para que não te reconheçam?
CA: Nas provas, evito ao máximo falar, dar risadas ou outros tipos de sons vocais. Tudo isso para evitar que as pessoas comecem a especular quem poderia ser o Corredor Anônimo. Até hoje as pessoas não sabem se sou um menino ou uma menina, homem ou mulher, se sou algum famoso tentando passar despercebido ou um possível alienígena. A mente humana é interessante, não? Hehehe!
 
VC: Qual é o material dessas fantasias? São quantas e quais cores?
CA: As fantasias são uma composição de vestimentas utilizadas em corridas de rua, ciclismo e até mesmo roupas cotidianas! Viram só, crianças? Para se tornar o Corredor Anônimo basta vasculharem o seu guarda roupas! Hoje tenho três cores: preto, vermelho e branco. Talvez mais cores sejam adicionadas ao acervo! 
 
Foto: Arquivo pessoal
VC: Você corre sempre de pipoca para passar alguma mensagem sobre isso?
CA: Chegamos em um tema polêmico! Algumas provas eu corro devidamente inscrito, como foi o caso das Meias Maratonas da Asics e também as Endless Run, da Adidas. Nessas provas o foco é a perfomance, tanto que nem gravo vídeo quando estou nelas. Outras provas que sinto que vou precisar de tomar água durante o percurso eu faço a inscrição, também, como foi o caso da Volta ao Cristo e da Wings for Life World Run, da Red Bull. Outras provas têm a arena fechada para os participantes, o que requer também uma inscrição prévia (Rolling Stone, Star Wars Run e a Corrida Oba, em Campinas).
Dito isso, vamos ao tema polêmico. Eu corro sem inscrição em grande parte das provas, não para alertar, mas sim por pensar da seguinte forma: serei o último a largar, não tomarei água nos postos de hidratação, o que na verdade é uma forma de auto punição, tirarei a vaga de alguém que gostaria de marcar seu melhor tempo e também não usarei toda a infraestrutura da prova - exceto os banheiros químicos e o próprio percurso. Posso estar sendo um vilão? Sim, com certeza! Crianças, não façam isso em casa! Posso passar mal no meio da prova e ter que utilizar de uma ambulância que na verdade seria para um inscrito? Infelizmente sim! Mas neste momento é a única forma que tenho de correr o máximo possível, podendo realizar vários vídeos dos corredores. Entretanto note que um acerto não corrige um erro. Uma coisa que vem acontecendo é que alguns organizadores se mobilizam e cedem cortesias, caso da Corrida Juventus e da Run Stock Car. Sou muito grato por isso!
...Puxa vida, pensando nisso tudo, acho que o fato de eu correr como pipoca passa a mensagem nítida de NÃO correr como pipoca!
 
VC: Você trabalha em qual ramo profissional?
CA: Trabalho no ramo de T.I. [Tecnologia da informação]! O típico ramo de pessoas excêntricas! 
 
VC: Hoje o Corredor Anônimo já conta com patrocinadores? Se não, aceitaria ter?
CA: Eu tenho um patrocinador que me fornece tênis de corridas, de tempos em tempos, da marca Spira. Bom, neste momento já é o suficiente! Mas nada que eu recuse outros patrocínios (o problema é manter o anonimato com o patrocínio, haha!)
 
VC: Quantas corridas já fez no total, como Anônimo ou "mostrando a cara"
CA: Essa é uma pergunta difícil! Eu estimo que já realizei cerca de 150 provas, à caráter e à paisana!
 
VC: Revela a idade?
CA: Vamos deixar em segredo no momento.
 
VC: Muito obrigado pela entrevista, parabéns pela criatividade e boa sorte.
CA: Muito legal, Rafael! Obrigado pela oportunidade.

 

Fotos: Arquivo pessoal e Marcos P. Tavares/VaiCorrendo.com
© Proibida a reprodução em outras mídias.