Você pratica corrida para melhorar a saúde ou a aptidão física? Identifique suas necessidades!

09/09/2014 10:36
Prof. Aroldo Costa Neto*
 
Praticar exercícios físicos é a maior e melhor recomendação que os profissionais da área da saúde fazem aos seus clientes, pacientes e alunos. Se todas as pessoas do mundo realizassem atividade físca regular orientada e de acordo com as suas necessidades e particularidades, mais da metade das patologias deixariam de existir, pois a maioria delas é advinda do sedentarismo.
 
O ato de “estar ativo” não garante aquisição de saúde. Alguns esportes profissionais, por exemplo, trazem muitos prejuízos à saúde pois normalmente levam o organismo ao extremo. Isso também é válido para aqueles indivíduos que não pretender melhorar o tempo em suas provas de corrida e passam do ponto nos treinos.
 
Segundo Heyward (2013) é preciso saber se o objetivo do seu cliente é melhorar o estado de saúde e reduzir o risco de doenças ou melhorar os níveis de aptidão física (VO2, por exemplo). Isso conduz o treinamento. “Considerando que a quantidade de exercícios necessária para promover a saúde é menor do que a necessária para desenvolver e manter níveis mais altos de aptidão física, deve-se ajustar a prescrição de exercícios de acordo com o objetivo principal do cliente”.
 
Partindo desta premissa, responda: qual é o seu objetivo quando sai para correr?
 
Se você respondeu “melhorar a saúde” e não tem pretensão alguma de melhorar os tempos de corrida em provas, o ACSM (American College of Sports Medicine, 2010) recomenda que você pratique atividade física de intensidade moderada por pelo menos 150 minutos por semana (ex:  5 treinos de 30 minutos; 3 treinos de 50 minutos). Estes exercícios não devem conter intensidades vigorosas.
 
Caso você tenha optado por “melhora da aptidão”, o ACSM recomenda exercícios de intensidade moderada, vigorosa ou moderada e vigorosa combinadas. A intensidade varia dependendo da classificação da aptidão cardiorrespiratória do cliente. Ainda, devem ser realizados 5 dias por semana de treino moderado com duração de até 60 minutos; os exercícios podem ser vigorosos por 3 dias na semana (em dias não consecutivos), ou moderados e vigorosos combinados de 3 a 5 dias.
 
Além destas recomendações é imprescindível que você passe pelo processo de avaliação física para identificar o seu ponto de partida. Três treinos de 30 minutos com intensidade moderada são diferentes para mim e para você, para você e para seu companheiro, para você e seu amigo, ou seja, dificilmente o mesmo treino irá atender pessoas diferentes e com repertório de exercícios distintos.
 
Não deixe de conversar com o seu educador físico para ajustar a “dose”e as necessidades do seu treinamento. Não passe do ponto, não treine menos que o necessário, identifique os seus objetivos, você pode adquirir patologias que diminuirão a sua percepção de saúde ao invés de aumentar a sua qualidade de vida se não fizer isso.
 
Obrigado pela leitura!
 
Forte abraço e até a semana que vem!
 
(HEYWARD, V. H. Avaliação física e prescrição de exercício: técnicas avançadas. 6ª edição – Porto Alegre – Ed. Artmed, 2013.)
 
*Colunista do VaiCorrendo.com, Aroldo Costa Neto é fisioterapeuta e educador físico
na academia Studio F3 Corpo Inteligente, em Ribeirão Preto
CREFITO-3: 32.583 - F / CREF: 042.260 - G/SP