Um menino no meio dos adultos. Walace vai longe!

15/05/2014 11:29
Foto: Marcos Tavares/DivulgaçãoResolvi dar continuidade aqui neste blog, especializado em corridas de rua, um assunto já abordado em minha coluna De Letra do jornal A Cidade. Afinal, é bem provável que na nossa região esteja um futuro velocista olímpico com totais condições de representar as cores do Brasil em altíssimo nível - quem sabe em 2020, em Tóquio, no Japão. No último domingo, na 7ª Corrida do Trabalhador Maria Zeferina Baldaia, um resultado expressivo de um menino de 15 anos me chamou muito a atenção.
 
Natural de São Joaquim da Barra e integrante da equipe de Sertãozinho Ascoruse (muito bem comandada por Paulinho da Silva e Maria Zeferina Baldaia, aliás), Walace Evangelista deu show na vicinal Octávio Verri ao completar os 5 km em impressionantes 16min22s. Como eu estava na corrida, no mesmo percurso, cheguei a observar a velocidade do garoto em um dos cruzamentos. Então me veio a indagação: como um corpo ainda em formação, sem músculos desenvolvidos, consegue suportar uma carga elevada de vigor físico? Talvez seja a genética. Ou a vocação. Walace pode ter nascido pra isso, justamente como surgem os grandes campeões.
 
Em Sertãozinho, no domingo, o garoto que vai completar 16 anos no dia 15 de agosto foi vice-campeão, correndo mais forte do que a maioria dos adultos. No pódio (foto, Walace está de vermelho), a curiosa cena de uma garoto, ainda com traços de criança, em meio aos adultos. E se você acha que foi obra do acaso, uma semana antes ele cravou 9min25s nos 3 km dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo e já entrou no ranking paulista. Também tem disputado o Campeonato Brasileiro Juvenil com grande destaque.
 
Walace tem um futuro promissor e passa a ter a torcida de todos nós. Precisará, apenas, manter os "pés no chão", literalmente, e não deixar que os próprios resultados interrompam a sua trajetória. Pois o sucesso, da mesma maneira que vem, vai embora. Boa sorte, Walace! Você corre muito, menino!