Menino sem limites! Após ser campeão paulista, Walace conquista o título brasileiro

16/06/2015 12:14
Foto: Fernanda Paradizo/CBAtDa reportagem/VaiCorrendo.com
 
A cada prova, uma nova conquista. Essa tem sido a rotina do garoto Walace Evangelista Caldas, de 16 anos, revelação do atletismo da região de Ribeirão Preto. Campeão paulista dos 3 km na categoria menores, no mês passado, o velocista de São Joaquim da Barra agora tornou-se campeão brasileiro. O resultado expressivo foi obtido na manhã do último sábado (13), ao registrar o tempo de 8min53s nos 3.000 metros rasos do Campeonato Brasileiro de Menores, em São Bernardo do Campo (SP).
 
Para faturar a medalha de ouro, Walace precisou "virar o jogo" com uma velocidade impressionante. "Tive que virar muito forte para ganhar a prova, ganhei nos últimos 150 metros. No começo foi mais fraco: os primeiros 1.000 metros saíram em 3min05s. A partir daí comecei a virar cada volta abaixando o tempo. O segundo quilômetro deu 2min57s. Entrei para o último junto com o Jonathan [Santos Rocha]. Tive que virar forte o quilômetro final para ganhar a prova: 2min50s. Assim consegui o título brasileiro, uma conquista muito importante para mim", contou o velocista campeão ao VaiCorrendo.com.
 
Walace, treinado em Sertãozinho por Paulinho Silva e que completará 17 anos no dia 15 de agosto, fechou os 3.000 do Campeonato Brasileiro de Menores com 42 milésimos de vantagem para o vice-campeão Jonathan Santos Rocha, também paulista: 8min53s89 contra 8min54s71. Elivélton da Conçeição Silva (9min00s61) completou o pódio no Grande ABC. O atleta da região mantém o sonho de bater o próprio recorde nos 3.000 metros (8min48s) e de representar o Brasil em uma futura Olimpíada.
 
 

CAMPEONATO BRASILEIRO DE MENORES

MASCULINO | 3.000M RASOS
POS ATLETA ESTADO TEMPO
1 Walace Evangelista Caldas São Paulo 8min53s89
2 Jonathan Santos Rocha São Paulo 8min54s71
3 Elivélton da Conçeição Silva Goiás 9min00s61
 

*O VaiCorrendo.com não se responsabiliza por erros de nomes, colocações, tempos e equipes divulgados oficialmente pelas empresas de cronometragem. Foto: Fernanda Paradizo/CBAt
© Proibida a reprodução em outras mídias.