Reflexões e agradecimentos pós-Maratona

03/05/2016 06:34

Alguns amigos e amigas me pediram para contar aqui, no Blog do Tibério do VaiCorrendo.com, como foi a minha Maratona. Mas confesso que nos primeiros dias pós-prova eu não estava com muita vontade de escrever, já que meu desempenho não foi o esperado. Mas no “mundo da corrida” tudo muda rapidamente. Resolvi esperar alguns dias e inclusive já até participei de uma prova, a Track&Field Night Run. Menos de uma semana depois de fazer os 42 km em São Paulo e com a cabeça melhor, venho escrever e, principalmente, agradecer os amigos e amigas que tanto me ajudaram.
 
Como já falei no início, meu desempenho não foi o esperado. Meus treinos estavam encaixando, mas como dizem: “treino é treino; prova é prova”. Cansei antes do esperado e no final tive que caminhar. Não sei se foi o calor (33 graus) ou a ansiedade, já que era a minha primeira Maratona. Mas algo me atrapalhou.
 
Em relação à prova, ao evento, achei muito bem organizada, com 21 pontos de hidratação e todo suporte médico necessário. Um dia com mais experiência retornarei para tentar um tempo melhor.
 
Ocorre que não quero falar de coisas ruins ou enfatizar o que não deu certo, já que grandes lições e ensinamentos pude tirar desta experiência, principalmente dos treinos para uma prova tão longa.
 
No começo de janeiro comecei a preparação para os 42 km. Foram quatro meses de treinamento, provas, e algumas abdicações. Mas não foi só “sofrimento” neste período. Saio da Maratona muito mais focado, dedicado e equilibrado, não só nos treinamentos, mas sobretudo, na vida.
 
Foto: Arquivo pessoalAlém disto, neste caminho, conheci muita gente nova, que já considero novos amigos, e fortaleci amizades antigas, que muito me ajudaram. Gostaria de agradecer e nominar todos, mas vou me antecipando nas desculpas, já que certamente esquecerei de citar pessoas que de alguma forma me ajudaram e torceram para este sonho. Mas vamos lá.
 
Primeiro, agradecer meus pais, Carlos e Silvana. Quando comuniquei que iria tentar fazer uma Maratona eles se assustaram, mas logo em seguida me apoiaram. Meus familiares, que mesmo sem saber muito o que significa correr 42 km sempre perguntavam sobre a minha preparação. Ao Rodrigo Carvalho, que foi meu primeiro treinador e me mostrou o quão importante é fazer treinos específicos. Aos professores da Pacer, que agradeço na pessoa do “big boss” Evandro. Aos alunos e amigos da Pacer (Dinho, Edvaldo, Giovani, Glaucia, Goiano, Giba, Busnardo, Marquinhos, Suda, Melina, Paula, Regiane, Dani, Humberto, dentre outros foram companhia nos treinos). Aos amigos da Run4Fun. Ao amigo/irmão Rafael Gonçalves. Aos seguidores do VaiCorrendo.com. Ao Rogério (o mito!), Flávio, Vanderlei e Marcelo, que foram “os loucos” que me convidaram e que fomos juntos para os 42 km. À Thais, que conheci na fase final de treinamento. E a Ele, claro, Deus.
 
Esta medalha ai do lado não é só minha, não. É de todos vocês! Muito obrigado!