Rio-2016: Atletismo começa nesta sexta-feira e marca nova abertura dos Jogos Olímpicos

12/08/2016 07:30
Maiara Matista/CBAt/DivulgaçãoDa reportagem/VaiCorrendo.com
 
Muitos observadores da cena esportiva internacional entendem que os Jogos Olímpicos contam com duas grandes festas de abertura: a primeira é a oficial, com discurso das autoridades, e a segunda, como se fora uma inauguração, quando começa o torneio de atletismo. Nos Jogos Rio-2016, as disputas atléticas terão início nesta sexta-feira (12), no Estádio Olímpico do Engenhão (foto), com 23 provas, entre preliminares, qualificação e finais. A exceção é a marcha, que será realizada em circuito montado na orla da praia do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes.
 
A prova que abre o calendário do atletismo da Olimpíada é o lançamento do disco, com a qualificação do Grupo A, a partir das 9h30. A disputa do Grupo B começará às 10h55 e terá entre os participantes o alemão Robert Harting, campeão olímpico e tricampeão mundial da prova. Ele tem a melhor marca entre todos os inscritos, com 70,66 m.
 
Nesta ano são 67 brasileiros, a maior delegação do esporte na história olímpica do Brasil. Quem primeiro entra na pista do Engenhão da equipe nacional é Vanessa Chefer Spinola, que às 9h35 disputa os 100 m com barreiras, a primeira prova do heptatlo.
 
O Programa Oficial do Atletismo conta com 47 provas, 24 masculinas e 23 femininas. Apenas uma disputa é unicamente para homens: a marcha de 50 km. O esporte, portanto, distribui 141 medalhas. Neste primeiro dia, teremos três provas finais: 10.000 m feminino, 20 km marcha masculina e arremesso do peso feminino. O Brasil terá Tatiele de Carvalho nos 10.000 m os marchadores Caio Bonfim, José Alessandro Bagio e Moacir Zimmermann nos 20 km e a arremessadora Geisa Arcanjo no peso.
 
"Vivemos um grande momento", comemora o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, José Antonio Martins Fernandes, o Toninho. "Começa agora o torneio de Atletismo da primeira Olimpíada disputada em um país da América do Sul", prossegue Toninho Fernandes. "Pudemos oferecer a melhor preparação aos nossos atletas, agora vamos torcer para que todos obtenham seus melhores resultados aqui", conclui o dirigente.
 
O superintendente de alto rendimento da CBAt, Antonio Carlos Gomes, lembra que "o primeiro objetivo é que os atletas façam suas melhores marcas da temporada nos Jogos. Depois, a luta é para os atletas chegarem à final em suas provas. E aí, sim, a luta por medalhas".
 
 
Foto: Maiara Matista/CBAt/Divulgação
© Proibida a reprodução em outras mídias.