Do asfalto para a terra! Uma tendência no mundo da corrida #27

18/07/2019 17:03
Por Bruno Andrade*
 
Olá, amigos do VaiCorrendo.com! O mundo da corrida de rua tem visto um grande aumento das provas "Trail", ricas em trilhas, inclusive já com algumas provas bem tradicionais em diversas regiões. Olhando os calendários de eventos esportivos podemos observar como esse tipo de corrida vem se destacando. E grande parte do público, os corredores de trail, dizem estar fazendo essa transição não só pela variedade de percursos e belas paisagens, mas também porque estas provas se tornaram atrativas do modo de vista financeiro. Como geralmente acontecem longe de grandes centros urbanos, valores gastos com transporte e hospedagem tendem a ser reduzidos.
 
A transição do asfalto para terra pode ser algo muito positivo, mas também exige alguns cuidados. O bom e velho fortalecimento, que sempre é colocado como fundamental na corrida de rua, para o corredor de trilha isso não muda. E um cuidado especial com o treinamento de equilíbrio e propriocepção de joelho e tornozelo, deve ser levado em consideração, já que estas articulações são muito mais exigidas nas provas de terra. O treinamento funcional é muito indicado para este caso.
 
Um calçado específico para trilhas é item indispensável. O formato do solado precisa ter um desenho que garanta tração nas passadas, mas também segurança, evitando escorregões e deslizes.
 
Um ajuste nos treinamento também é indicado; fatalmente seu pace vai aumentar nessas provas, principalmente em virtude do terreno acidentado, mas também por causa da altimetria. Em provas de trilha o sobe e desce é muito mais acentuado. Além de incluir percursos que tenham uma variedade maior de desnível, fazer treinos mais longos com menor intensidade também é interessante. O treino de fartlek é muito indicado para quem está a fim de sair das ruas para as trilhas.
 
A escolha da prova é outro fator determinante para uma boa entrada no Trail Run. E, pra mim, errar nessa escolha pode ser o ponto crucial entre uma boa experiência e uma experiência terrível. Estude, além da distância da prova, o desnível positivo e negativo. Quanto maior o desnível acumulado, mais esforço será necessário para completar a prova.
 
Os seguidores do VaiCorrendo.com sugeriram algumas provas para os iniciantes (obrigado pela participação, galera!). E faço aqui a lista:
 
• IGT23K | A prova tradicional conta com a distancia de 23 km com algumas subidas bem puxadas. O grande atrativo é o trecho em volta da represa. O percurso de 10 km, apesar de menor, apresenta as mesmas dificuldades e não passa nos pontos mais bonitos da prova.
 
O Rei da Montanha | O melhor desta prova são as distâncias oferecidas pelo organizador do evento: 3 km, 7 km, 14 km, 21 km e 42 km. Acontece em Mogi das Cruzes e as provas curtas têm altimetria relativamente baixa, o visual também compensa.
 
100K Franca-Rifaina | Essa prova com certeza não poderia faltar na lista. Apesar de o nome da prova assustar um pouco quem está começando, a corrida tem a possibilidade de ser disputada em até oito pessoas em revezamento. O percurso é muito variado, passando por terra, lama, areia, rios e até pasto de fazenda de gado. Os atletas que disputam a prova dizem que o que mais motivam a realizá-la é o ambiente de uma ultramaratona e também o senso de espírito de equipe que é desenvolvido.
 
E aí, corredores/amigos/leitores?! Já escolheram sua prova? Abraços até a próxima.
 
*Colunista do VaiCorrendo.com, Bruno Andrade é Profissional de Educação Física (Cref 082452-G/SP), personal trainer, especialista em Fisiologia do Exercício, Treinamento Esportivo e Emagrecimento pela UFSCar, e proprietário da Corre Comigo Assessoria Esportiva.
 
(Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, o ponto de vista do VaiCorrendo.com)