Lesões musculares na corrida: Quais os tipos e como evitar?

07/07/2018 15:53
 Da reportagem/Informe publicitário
 
As corridas de rua surgiram na Inglaterra no século XVIII e, até hoje, esse esporte vem crescendo e se expandindo pelo mundo. Inclusive na última década houve um aumento significativo do número de praticantes, sendo sua maioria por atletas amadores que buscam melhorar a qualidade de vida e que se encontraram neste esporte.
 
De acordo com a Federação Internacional das Associações de Atletismo (IAAF) as corridas são disputadas em circuitos de rua (rua, avenidas e estradas) com distâncias oficiais de 5 km chegando até 100 km. Sendo assim, o risco lesões físicas também aumentam, como por exemplo, a mais frequente delas, a lesão muscular.
 
Geralmente a lesão muscular ocorre devido à falta de condicionamento, alteração biomecânica e anatômica, diminuição importante da flexibilidade, falta de aquecimento antes da prática de exercícios, tipos de percurso, calçados, alimentação, hidratação e aumentos substanciais da intensidade, duração e frequência.
 
Sabemos que existem alguns tipos de lesões musculares, como a contusão que é considerada uma lesão traumática aguda, decorrente de trauma direto, e que provoca dor e edema. A contusão pode variar de leve até intensa, causando acúmulo de sangue nos tecidos circundantes que em casos graves e bem mais esporádicos provoca o que chamamos de síndrome compartimental. Outro tipo é a contratura muscular que ocorre quando o músculo se contrai de maneira intensa e não retorna ao seu estado inicial de relaxamento, em resposta a uma sobrecarga de esforço continuado exercido sobre um músculo ou tendão. Nesse caso a dor tende a ser regional e de baixo a moderado incomodo que, comumente limita, mas não necessariamente tira o atleta da atividade.
 
A mais conhecida é a distensão ou estiramento muscular, caracterizada por um rompimento parcial ou completo de fibras musculares (Grau I, II ou III), resultante de um esforço extremo realizado pelo músculo. São rompidos também capilares sanguíneos que formam posteriormente um hematoma. As distensões são mais facilmente reconhecidas que as contraturas musculares, uma vez que a dor causada pela ruptura dos feixes é imediata e bem localizada, impossibilitando a continuidade do exercício. Evite os fatores de risco citados durante o texto para que cada vez mais você possa alcançar seus objetivos dentro deste esporte tão viciante. Cerque-se de bons profissionais e respeite o seu corpo. Entre em forma para correr ao invés de correr para ficar em forma.

 

Ana Marchi
Crefito 257462-F
Crefito 257462-F
Fisioterapeuta do Instituto Trata Joelho e Quadril - Ribeirão Preto
 
 
© Permitida a reprodução em outras mídias.