Você sabe a falta que o fortalecimento faz? #8

21/09/2018 08:10
Por Bruno Andrade*
 
Olá, leitores da Coluna Corre Comigo, aqui no VaiCorrendo.com! Voltamos com mais um texto e outro assunto que vira e mexa surge nas rodas de amigos: as lesões.
 
É bem provável que em algum momento da sua vida de corredor, ou você já passou por isso ou ainda vai passar. Cerca de 90% relata ter tido algum tipo de lesão. Então vamos discutir um pouco mais sobre as formas de evitá-las.
 
Um estudo recente do Laboratório BioMotion, da Universidade de Kentucky (EUA), fez um levantamento das causas que mais propiciavam lesões nos atletas de corrida de rua e o campeão disparado, em primeiro lugar, foi a fraqueza muscular. A negligência dos corredores com os treinos de fortalecimento tem causado grande baixas nas ruas e lotando os centros de fisioterapia.
 
Um corpo fraco é um corpo despreparado. A falta de força não afeta só o seu rendimento (e pode acreditar, tem muito corredor ligeirinho precisando de uma musculaçãozinha), ela pode gerar também desequilíbrios musculares, má postura e também uma resposta tardia ou ineficiente a ocasiões como uma entorse.
 
Dos desequilíbrios musculares o mais comum em corredores é o da relação da musculatura do quadríceps com os posteriores da coxa, e este é responsável por cerca de 21% das lesões, que podem trazer danos ao joelho, quadril, tornozelo e até mesmo na coluna. Uma musculatura bem equilibrada vai melhorar o gesto esportivo, evitando sobre carga nas articulações e distribuindo corretamente o impacto, ainda de quebra ajuda a economizar energia.
 
A má postura também tem influenciado bastante no número de pessoas que se machucam correndo, em alguns casos a pessoa até sabe executar a técnica correta, mas não tem força muscular suficiente para manter a posição durante toda a corrida. Um bom exemplo disso é a relação do ângulo do tronco em relação ao solo; este deve ficar ligeiramente inclinado para propiciar uma passada mais eficiente, mas a fraqueza dos músculos lombares impedem que o atleta consiga manter-se dessa forma durante muito tempo, resultando ainda em uma lombalgia após o treino.
 
A propriocepção (treinamento que visa manutenção do equilíbrio através de receptores localizados nas articulações, ligamentos, tendões e músculos, e também no labirinto, localizado no ouvido) é sem duvida o maior aliado do esportista de maneira geral. Atletas que utilizam este treino na sua rotina tendem a diminuir cerca de 80% do risco de lesões. Este treino vai te trazer uma resposta melhor aos estímulos que passa a ser mais rápida, as articulações (ligamentos e tendões) ficam mais resistentes e fortes. Assim, caso você pise em um buraco durante uma corrida, por exemplo, a musculatura responderá rapidamente e a articulação suportará a carga até que o movimento seja corrigido.
 
E você? Pratica alguma atividade paralela à corrida de rua que pode te ajudar a prevenir lesões e correr melhor? Fortaleça para não entrar nas estatísticas. Um abraço grande pessoal e até a próxima coluna, no dia 5 de outubro.
 
 
*Colunista do VaiCorrendo.com, Bruno Andrade é Profissional de Educação Física (Cref 082452-G/SP), personal trainer, especialista em Fisiologia do Exercício, Treinamento Esportivo e Emagrecimento pela UFSCar, e proprietário da Corre Comigo Assessoria Esportiva.
 
(Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, o ponto de vista do VaiCorrendo.com)
 
 

Enquete

Você, corredor, já teve algum tipo de lesão?

Sim (5)
83%

Não (1)
17%

Total de votos: 6